quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Sobre um véu, versos mudos e rodopios


Leveza de ser levado por um som. Sem sentir-se. Só se deixar levar. Especial. Pés num compasso ritmado. Volitavam. Os pés, alados. Papapapapapa. Entre os panos do véu, no rodopio, pode então ver. Olhos se tornam bolas de fogo prestes a sair queimando por aí. E a vestimenta parece inútil, pois cada um podia ser apenas luz. Vestidos de luz. E ela aceita o “sair queimando por aí” e enfrenta o fogo. Transpassando pensamentos, trocaram versos mudos que se encontrariam mais pra frente, sabe-se lá onde. A areia de uma praia distante, que acarinha os pés e machuca os olhos. Que entender de tudo e nada? Por um momento deixar de ouvir aquele som. Sem sentir-se ainda. Se deixando levar por algo tanto inexplicável que só depois de 5 minutos se percebeu meio bambeando no meio daquela roda. Se desfazer toda em água, jorrar, encharcá-lo, penetrar em pele, poros, sangue. Sê-lo. Volta a rodopiar. No entre-véu, jura que viu vazar de tão grande, a alma linda que possuía. Ninguém mais viu. Mas ela podia enxergá-lo até no escuro. Prefere acreditar que foi só pra ela e guardou tudo num baú de dentro.

Larissa Fontes


Ao som de '"Então ficamos, minha alma e eu, olhando o corpo teu sem entender como é que alma entra nessa história, afinal o amor é tão carnal." do Zeca Baleiro.


21 comentários:

Apolinário Júnior disse...

Quantas imagens maravilhosas... música, dança, mar, atitude, poesia!

Adorei o post. Muito sensível como o blog!

Apolinário.

Guilherme Ramos disse...

Ai, ai, Lari...

Tenho 'medo' de lê-la.
(Um 'quase' exageiro)
Fazê-lo a faz tão presente,
Na minha frente,
Numa imaginação (até) carnal
Que a faz 'gente'
Mesmo quando ausente.

Suas letras, suas frases,
Sempre me comprazem (e atraem)
Como, a uma mariposa, a luz:
Você (simplesmente) seduz
Todo e qualquer leitor,
Que se entrega completamente
À sua literatura-torpor.

É assim que este ser se sente,
Estando (ou não) na sua frente.
Palavras do coração;
Sentimentos da mente...
Impossível conter: 'emoção'.
Verdade a dizer: 'Razão'.
E assim me encontro: contente.

(Guilherme Ramos, 13/11/2009, 13h31, coincidentemente...)

Moreira disse...

O que escreve pertence ao tempo e é necessário ler e reler para realmente entender. Dizem por aí que a arte não foi feita para ser entendida e sim sentida (Concordo plenamente) e é onde a sua dança nos leva: um jogo de sedução onde me vejo embriagado em suas palavras e em sua doce tentação.

*Será um prazer receber a sua visita por lá, um grande beijo escrito.

Guilherme Ramos disse...

Lari: vc (apenas) merece, amiga! Bjo! (Ei! Que tal uma nova prosopoética juntos?)

Guilherme Ramos disse...

Lari:

1) Prosa = OK!
2) Poema/Música = Sim! Logo que li seu texto e fiz a versão em versos (com perdão do trocadilho... rssss...) quase que escutava a melodia... um samba-canção beeeem gostoso... Ou seria pura MPB? Bem... depende (tmb) do que o músico/arranjador for fazer... (Rssss... e haja RIMA!)

Sempre bom criar com vc.

Bjuxxx!!!

Vitor Andrade disse...

Lariêta, que fascinante você é rei.
Saudade da parceria!
Você demora pra aparecer, pra sempre surpreender né? Um dom só seu!

Roberto Camilo disse...

Oi vim aqui por indicação do Jorge do Fluoxetina, e de fato não me arrependi.
Belas palavras!Flui com cada uma delas, no embalo dos teus versos!
Amanhã é dia do post da Natacia por lá e hj foi o meu dia, te espero mais vezes por lá!
Beijos!

Natacia Araújo disse...

Reverencio querida, apenas isso!Parabéns!

Suzane Lopes disse...

Retribuindo a visita!
escreve muito bem!

Mayana Carvalho disse...

A escrita, assim como a musica, deve ser sentida.. e eu senti cada sentimento do seu texto! amei ;*

Salve Jorge disse...

Um convite prum compasso na bossa da sua dança...

http://salvesalvejorge.blogspot.com/2008/11/rebolado.html

Eu, Thiago Assis disse...

mais parece uma levitação, um relaxamento total, de corpo e de alma.

apenas viver.

renata disse...

seguir o ritmo do compasso de dentro, equilibra com o de fora.

deixa dançar...

obrigada pelas palavras e pela visita. volte sempre mais!

beijos.

Milla disse...

Oii, obrigada pela visita no meu blog, gostei daqui tb!!
=D

Cristiano Contreiras disse...

TALENTOSA
SUPREMA
INTENSA


GOSTEI DO CONCEITO DO BLOG!

TE SEGUIREI!

Marina disse...

Gosto de como você mistura tudo e dá certo. E fala com a nossa alma.

Lindo, Larissa.

disse...

Algumas partes do texto me fizeram lembrar de cenas muito bonitas. Eu adoro o jeito como você escreve, sério mesmo, você tem O dom ahahahaha

Jaya disse...

Tão, tão, tão lindo, que eu poderia imprimir e sair distribuindo por aí.

É um gosto te ler, Lari...

Toma um beijo.

Ricardo Pancho disse...

desistiu do blog?

Sara S2 disse...

Lindo blog, adorei os seus textos.
principalmente o terceiro...me trouxe lembranças lindas ;)

CátiaSofia disse...

À mesmo certos momentos que o que apetece memso fazer é dançar ao som daquela melodia que nos faz voar.
Gostei muito das palavras.

beijo grande e desculpa a ausência!