sexta-feira, 17 de abril de 2009

Carta a(d)o céu


"Só quero dizer que eu to pronta. Você pode vir. Pode trazer tudo que te faz você, tudo que é teu pra dentro de mim. Eu to pronta pra acreditar nas tuas bruxas, pra ouvir as suas teorias de como é preciso sofrer pra ter amor, pra te acompanhar no rock pesado e até comer a tua salada. Tirei aquela flor do cabelo e quis ser séria. Não consegui e a botei de novo. E continuei a escrever versinhos bobos em papeis coloridos que colam. Estava pintando um céu no teto do meu quarto. Descuidei do pincel e o deixei cair. Não quero um céu no teto do meu quarto. Isso é coisa de menina. Eu quero ser mulher. Mas já tentei e continuo com a flor no cabelo. Agora no meu quarto não tem mais um céu pintado. Não tem nuvens, como teria num quarto de uma menina. É todo azul. Da cor do céu. Eu pressinto um movimento seu que conheço bem. A manada do Rei Leão desata a correr por dentro de mim. Vou deitar todas essas palavras numa grama bem verdinha e vou pô-las pra dormir antes que se achem no direito de falar o que bem entenderem.

Sei que eu to pronta pra ouvir tua música, pra te levar pra sair, pra ficar na cama lendo uma peça do Nelson Rodrigues com você do lado lendo a minha Bravo! com o Caetano e o Chico na capa. Tô pronta. Pode vir. Vem...

Com toda o 'estar pronta', da sua.

F. (De ficção)"
L. Fontes


'Fiz uma chancion d'amour
Fiz um love song for you
Fiz una cancione per te
Para impressionar você...'
Arnaldo Antunes

12 comentários:

Marcelo Cândido disse...

gostei do teu blog
belo diário

Vitor Andrade disse...

"As garras da felina
Me marcaram o coração
Mas as besteiras de menina
Que ela disse não
E eu corri pra o violão num lamento
E a manhã nasceu azul
Como é bom poder tocar um instrumento."

Caetano !

Texto linda menina do anel de lua e estrela!
um beijo!

Anônimo disse...

Carta ao céu
Ao leo
Desenha no papel
Coração é paiol
As nuvens são véu
Mas vistas pela luz
Que detrás dos azuis
São feridas pelo sol
No teto que intuis
Passos de nós
Conclui
Seduz o pensamento
A andar veloz
Ao lar do contentamento
Onde nús
Colhemos girassóis
Plenos de sentimentos

Helena C de Araujo disse...

Maravilhosa!
Gosto desse estilo de dizer. A mulher deixando a menina interior falar. Uma querendo ser a outra. E convivendo, juntas, nessa maravilha de pessoa que consegue ser tão transparente a ponto de nos deixar "ver" o céu do seu pensamento. E de uma forma incrivelmente encantadora!!
Um beijo!

Raquel Oliveira disse...

Menina ou mulher?
Bem acho que me pergunto isso todos os dias.
E quando leio seus escritos, lembro das minhas palavras bobas e dos meus recordes de papel.
E junto a vontade de mudar... trocar tudo de lugar de cor..

Palavras lindas viu?
E eu vou deixando meus pensamentos juntos lá no meu jardim para dormirem bem....

bjos

Solange Maia disse...

Não tira essa flor nunca do cabelo !!!!

Essa meninice madura é simplesmente poesia pura !!!

Um beijo especial.
Virei fã.

Solange

http://eucaliptosnajanela.blogspot.com

Fabio Machado disse...

E o tempo passa... e a menina também... e a mulher também...
Todos de mão dadas, como numa ciranda.
O teto já não tem mais nuvens pintadas, são elas imaginadas; a boca já não entoa cantigas, mas elas são lembradas; os ouvidos já não ouvem ingenuidades, mas elas ficam guardadas.
O coração ?!? Esse continua batendo, como sempre fez !

Tá "ceciliando" forte, hein moça !
Lindo o texto !

Fica bem !

Beijos,
Fabio.

Ígor Andrade disse...

Deixa a flor no cabelo. rs
Abraço!

Salve Jorge disse...

Se estás pronta
Segure cá nessa ponta
Pode parecer de pouca monta
Mas verá que o que te puxa
É um pouco feitiço de bruxa
Outro tanto louca teoria
De quem sempre as conta
Como não se deveria
E falando em deveria
Ficaria à deriva
Se tirasses a flor
Melhor deixar que brote e viva
Pois tão bem te coloria
Com toda e cada cor
Essa flor
Que é mais que azulado
Esse teu céu estrelado
É coisa fina
Que se era de menina
Será a sina
Ser da mulher
Ser como quiser
Porque estejas onde estiver
O que vier
Te cairá muito bem...

meus instantes e momentos disse...

gostei daqui.
Belo post.
tenha uma ótima semana.
Maurizio

darsh. disse...

lindo lindo! o texto e o trecho do arnaldo no fim...
*-*

Flor disse...

Eu gostei de tudo. De tudo.
Desde as cores, até o trecho de Caio, amável Caio.
Eu gostei do escrito, da sensiblidade, da vontade, da prontidão.

Beijo Grande